terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Enfim, praia.

Olha, só vou dizer que faz mais de ano e meio que não piso numa areia de praia. Dois anos passando Ano Novo no frio. E ainda, que amanhã vou pra minha praia queridinha que eu adoro e perceba que já entrei no clima de verão então-não-me-conte-seus-problemas-Marina-Gasolina-Marina-Caipirinha.

O Tombo é um dos meus lugares preferidos no mundo. O Guarujá nem tanto, mas o Tombo viu, difícil de eu me sentir tão bem quanto me sinto lá. Muita coisa desde muitos anos atrás, muitas histórias, bebedeiras, amigos, aventuras e amores de verão (o meu, no caso, faz 8 anos amanhã :) então eu toda emotiva nhé-nhé-nhem que sou tô felizona que depois de tanto tempo vou pra lá de novo.


Óohn

Junte-se a tudo o orgulho de que o Tombo é a segunda praia do Brasil* (junto só com Jurerê) a receber Bandeira Azul e que agora ela é considerada modelo em termos de Segurança, Limpeza, Acessibilidade e pronto. Só correr pro abraço!

Ah e como a tecnologia ainda não chegou lá no nosso humilde apê, ficarei desconectada até pelo menos dia 3. Então né, FELIZ ANO NOVO!

(*só eu acho meio vergonhoso a gente só ter duas praias "qualificadas"em modelos internacionais de limpeza/segurança? Poxa vida... podiam pegar o aumento de salário dos caras e investir 0.5% disso nisso, que tal? Enfim...)

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

FELIZ NATAL!

Gente, CHEGUEI!
Duvida? Saca o primeiro Papai Noel que vi:

Faz nem 12h que estou aqui e já comi Pão de Queijo, Pão com Requeijão, dirigi (eu amo dirigir em Campinas, tá? Não me recriminem, grata), fiz a unha do pé e tomei anti-alérgico. Enfim, tô em CASA! :)

Queria só deixar aqui um MUITO Feliz Natal pra todo mundo que vem aqui, que todos estejam felizes, com as pessoas amadas, comendo muito e curtindo esse dia tão gostoso!

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

L'Atelier des Chefs!

(Olha, eu não quero transformar meu blog em um blog de cozinha, mas que culpa eu tenho se o universo conspira a favor dos meus dotes culinários?! :)

Quinta foi dia de Workshop final com o cliente, que inclui no final um mini-evento de comemoração, team building, essas coisas. Só que era surpresa e a gente só foi descobrir onde íamos na hora. E eis que minha chefe teve a idéia mais genial dos últimos tempos: fomos no L'Atelier des Chefs pra um curso de culinária! Não posso ignorar e não contar como foi né...

Nosso "time"

O L'Atelier des Chefs é uma cadeia de escolas de culinária da França e eles têm essa filial aqui em Londres. É bem perto do escritório (atrás da John Lewis de Oxford St.) então fomos a pé mesmo. Bom, começa que o lugar é super lindo, organizado, uma delícia! Ficamos um tempo conversando e tomando champanhe e então o esquema (no nosso caso) seria ir pra cozinha em dois times de 6 pessoas e cada um preparar o seu jantar em 1h30 - obviamente com a ajuda do Chef, que pra ajudar era muito simpático e ligeiramente gatchénho. Cada um tem sua tábua, suas facas e todos os ingredientes já estão separadinhos.

Ele explica as receitas, o que vai onde, quando tem que fazer o que e daí cada time tem que se organizar. O nosso cardápio foi (sente o drama): de entrada Verrine de camarão com abacate, chilli e bacon crocante; de main peito de Pato com abobrinha no alho, batatas e molho de pimenta vermelha; e de sobremesa Mille Feuille de ameixas temperadas com laranja, chantilly e calda de caramelo.

Gente, essa descrição não faz jus ao que é a comida, sério.

O Guacamole:

Entendem? O Bacon ali esturricado, os camarões... Alguém aliás me conta o mistério de como um camarão cinza fica laranja? Grata.

O prato principal:

Esse é o mais difícil de explicar. As "batatas" na verdade é um pure, embaixo da carne. Mas não é um pure normal né galhera? Vai tudo nele, cebolinha, salsinha, muuuita manteiga e até limão. E as abobrinhas foram feitas juntas com uns tomates semi-secos, meio azedinhos... pra contrastar com esse molho, que apesar de chamar molho de pimenta (vermelha), é meio adocicado, porque é feito com cebola Shallot (da qual eu nunca tinha ouvido falar, obviamente!). Complexo minha gente, muito complexo...

A sobremesa:
Eu fui humilde na sobremesa, era pra ter três camadas. O chantilly não é normal, é muito melhor e feito com vários ingredientes. E as ameixas ficam deliciosas e têm um gostinho de laranja no fundo incrível... E esse caramelo nem posso comentar que me dá vontade de chorar - puro açucar, manteiga e creme de leite. Projeto Verão #Fail para todo o sempre.

E os vinhos que nos acompanharam:

O Branco na entrada e o Malbec atééééééé altas horas :)

Bom, "resumindo": pra mim o mais legal mesmo foram as explicações, o básico de como cortar cada coisa, como fazer o pato, limpar o camarão (mil vezes écati), o chantilly... E aprendi a técnica lá que o Jamie usa pra cortar as coisas em segundos e agora ninguém me segura! Daqui uns 5 anos tô fazendo igual - sim, porque parece tão simples, mas é difícil pacas! Enfim, eu chego lá, ainda mais se o mundo continuar me incentivando assim, tão descaradamente! :)

(Ah e quem sabe né? Se alguém quiser as receitas é só pedir, que eles mandaram tudo pra gente! Eu ainda não me arrisco não hehe)

sábado, 18 de dezembro de 2010

White Christmas...

Olha, se eu conto da neve que tá caindo lá fora nesse momento, ninguém me acredita. Eu ia fazer um post super legal sobre algo que eu fiz Quinta a noite (depois falo), mas a nevasca tá tão impressionante que não dá pra ignorar.

Não tô reclamando não, tô amando! Londres tá muito, muito fria nos últimos dias (hoje -3) e é um saco "curtir" todo esse frio sem uma paisagem linda pra melhorar o humor. Mas agora dá gosto de ver, muuuita neve, tudo branquinho, até as ruas.... e o melhor: estou.dentro.de.casa.

Porque né, fica 100 vezes mais difícil falar bem da neve quando você tem que sair, pegar metrô, ir pro trabalho, pegar um vôo (lembranças à Col ligeiramente presa em Berlim)... E por isso que tô feliz! Tô sentada de pijama em frente à janela, ouvindo musiquinhas de Natal (Rodrigo tá pra morrer), embalando presentes e curtindo um aquecedor. Manhã de Sábado pré-natal perfeita! :)

Minha única preocupação de verdade é que meu vôo decole na Quinta. Nem sei o que eu faço se meu vôo for cancelado e eu perder o Natal em casa.... É uma delícia curtir o White Christmas, mas o que importa mesmo é que eu quero estar com a família curtindo os 30 graus que me esperam lá em Campinas!

Enfim, segue um vídeo de agora. Favor reparar no coitado sozinho na rua. E o Legião Urbana de fundo foi um(a ordem) pedido do Rodrigo, prestes a se matar se ouvir Santa Claus is Coming to Town de novo :)

video

Bom, e só porque o blog é meu mesmo e a Hildetchy me inspirou, segue uma das minhas versões favoritas de Let it Snow... especialmente dedicada à Graziela, fã número 1 do Michael

FELIZ NATAL!!!!!

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Marina-Amélia-Feliz

Ai posso contar (de novo) meu progresso culinário? Pois sou uma nova pessoa! Estoy in love com um livro que eu comprei faz umas semanas, que chama 200 Really Easy Recipes (quem rir leva na cara, falow?):

Zentchy, é muito bom! Para antas como eu ele é perfeito e um ótimo incentivo pra começar a cozinhar, porque as receitas são realmente "Level 1" e eu não me sinto uma completa incompetente, compreende? Ó, desde que eu comprei já fiz:
- Ensopado de lentilha com frango e vegetais (a gente ama lentilhas, já fiz 2 vezes)

- Frango com molho de limão e bacon (Rodrigo a-do-ra molho de limão, vou ter que fazer de novo)

(aqui tá sem o molho, que eu fiz só depois hihi)

- Steak com molho de mostarda e hortelã (campeão!)
- Pure de batata doce (móinto bom, exceto que deu trabalho amassar as batatas já que eu não sou munida de instrumentos culinários úteis e foi no garfo mesmo)
- Penne com molho branco e chorizo (campeão também, super fácil e o Rô ama chorizo mais do que a mim)

Agora, melhor do que ter um livro de auto-ajuda na cozinha é ter amigas cozinheiras e que muito me incentivam! A Helô foi a primeira a me acolher e me ensinou a fazer molho Bolonhesa e Molho Branco - ensinando também o básico e necessário (rá!) do tipo "oi, muito prazer, meu nome é salsinha".

Outra amiga que cozinha muuuuito bem é a Kris, a Americana que conheci no meu primeiro job. Então, a menina é uma coisa, cozinha muito bem altas coisas diferentes. Ela me ajuda pacas, me passa receitas (ela que passou o frango delícia que eu fiz pros meus Tios) e de aniversário me deu um pote com ingredientes pra eu fazer "The best-taste Chocolate Brownies ever" e uns utensílios de cozinha. Segundo ela, quanto mais voce cozinha mais percebe a diferença entre os utensílios bons e ruins (vide a saga do meu pure, Rodrigo que o diga).

(esse é o mega frango temperado com coisas que eu nunca soube que existiam)

E outra ainda que não se conformava com a nossa (ex) dieta de tortelloni congelado e/ou quiche do supermercado é a Quézia e tô aprendendo com ela também. Além de ter feito uma das receitas que ela colocou no blog (a outra ainda é muito desafio pra minha pessoa hehe), ela me deu de aniversário o 30 Minute Meals do Jamie Oliver que eu AMEI! O livro só tem delícias e todo tipo de receita, é impressionante.

Só que eu ainda não tive coragem de fazer nenhuma receita dele, tô meio apavorada, sabem como é? Pra mim o segundo nível é conseguir cozinhar mais de uma coisa ao mesmo tempo, acho muito difícil, tenho pânico, acho que vou esquecer alguma coisa, queimar outra, confundir as coisas, en.fim. Um passo de cada vez.

Vou continuar mais um pouco com minhas receitas humildes. Dai vou fazer umas do Oliver, mas só um dos pratos de cada vez. E daiiiii eu faço a refeição toda. E adivinhem queeeeems vou chamar pra jantar em casa, hum?? Me aguardem hohoho

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Projeto verão #Fail


Ai vai, quem é que aguenta fazer seu projeto-verão-zero-gordura-adeus-celulite-Brasil-aí-vou-eu aqui de Londres? I.m.p.o.s.s.í.v.e.l!

Começa que essa época de Natal é UÓ e pra onde se olha há um chocolate, uma truffa, uma torta, um bolo te chamando. Só lá em casa nós já ganhamos nada menos que CINCO caixas de chocolates! E eu super aguento a tentação até o ponto possível, sabe? Tô evitando até passear pelo escritório porque hoje em dia tem chocolate até no banheiro (ok exagerei, mas tem na cozinha, nas mesas e na recepção): Mas t-o-d-o santo dia alguma alma passa lá na minha mesa oferecendo alguma guloseima... e dai, colhega, eu como mesmo.

E então acrescente a isso o fator "estou congelando, preciso de calorias, por favoooooor" e o estrago tá feito. Sério, não dá, nessa friaca o que eu quero mesmo é muita comida, muita gordura, móóóóinto açucaaaaar.

E é isso ai. Nada mais a declarar. Só queria aqui deixar meu desabafo, sofrimento e derrota porque vou chegar no Brasil uma Baleia branca E com espinhas e eu sei exatamente o porquê, tá bom? Agora me dá licença que eu vou ali comer meu bombonzinho.

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Mãe, eu tô na Globo!

Todo mundo tem suas rotinas néam, e me dei conta de que eu e Rodrigo temos um ritual 'trimestral' que eu adoro.

Começa quando ele anuncia "preciso cortar o cabelo". Dai até ele efetivamente levantar do sofá e resolver ir mesmo são quase 4 semanas, mas acho bom porque dá tempo de eu me preparar: ele corta o cableo num barbeiro ótimo indicado pelo Sr. Descalzi. Esse barbeiro fica em Greenwich e é do lado do Charity Shop onde eu levo tudo o que a gente possa doar aqui de casa, então que nessas semaninhas de preparação psicológica de Rodrigo dá pra eu ir separando as coisas e arrumando a sacoleira.

E né, também já falei que adoro muito Greenwich, então pra mim é um passeio muito do gostoso. Enquanto ele ta lá eu dôo (?) as roupas, passo na feirinha de Antiguidades, no mercado, nas lojinhas... e quando dá (como ontem) ainda passamos na casa da Helô pra tomar um chazinho, ou jantar, ou qualquer outro programa idoso que a gente adora hehe

E eis que ontem me ocorreu uma situação s.u.r.r.e.a.l e na verdade só por isso mesmo que tô escrevendo, rá! Tô lá eu na porta do Barbeiro (puro glamour) quando fui.reconhecida.na.rua. Do naipe "Oi, você é Brasileira? Tem um blog?". Juro, deu tchuitchi na cabeça, nem consegui processar a informação direito tamanha minha surpresam, ainda mais que esse blog é do time dos humildes: poucos acessos e zero divulgação de minha parte hihi.

Ah e óbvio né, eu marmota que sou perguntei um montão de coisas pra elas, o que faziam aqui, há quanto tempo, quando voltavam, de onde eram, o que somos, pra onde vamos... Só não perguntei os nomes, pãããtz. Ainda bem que uma delas lê o blog e sabe que tenho problemas, então tudo certo, mas shame on me anyways!

Enfim, foi engraçado viu. Conversei com o Rodrigo e já tá tudo certo com ele também - afinal, daqui pra sermos perseguidos por Paparazzis é um pulo hohoho ;)

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

O frio e unas cositchas mas

Bom, e o assunto da semana aqui em Londres foi...





Olha, tava até bonito. Mas entraram vários floquinhos de neve no meu pescoço e no meu nariz. Não foi legal. (essas fotos são de Terça e Quarta de manhã)

******

Dá licença de eu me gabar que já fiz todas as minhas compras de Natal? Todo ano eu comprava tudo no dia 24 correndo, então tô assim, se achããããndo.

******

No maternal (ou no jardim?) aprendi a desenhar borboletas com ela. Nessa época também, bem no estilo menininhas ECC, tinha até o revezamento de quem ia usar o batom dela em quais dias da semana - e ela que passava o batom na gente, claro. Todas as festas Juninas da Escola ela é a mais animada (e criativa) pra se arrumar e entrar no clima. Tem algum evento? Ela é a única que tem saco pra inventar um tema, fantasia, música, cenário... e acabar animando todo mundo!

Ontem (ou hoje?) ela ganhou o Ponto Zero da Casa de Criadores - um concurso com foco em descobrir novos profissionais da moda Brasileira na categoria de Estilista Empreendedor. A Silvinha (Silvia Ferraz, para o mundo ;) não só pegou primeiro lugar como tem vaga no Projeto LAB da Casa de Criadores em 2011 como vem pra Portugal ano que vem fazer desfile e tudo que tem direito.

Como eu não sou muito entendida de moda - muito menos infantil! - aqui vai um trecho da notícia que saiu no Chic: "Ao contrário de grandes marcas infantis que lançam roupas que mais parecem as de adulto em miniatura, Silvia trabalhou na sua marca, a Spirodiro, com humor e criatividade tornando as peças um brinquedo na mão deles. Ponto para ela".

Bom amiga, pelas mil mensagens recebidas você já sabe como estamos todas demais de orgulhosas de você. Você merece, merece desde sempre, desde o maternalzinho. Parabéns!!!!

Se quiser ver o desfile tchuki-tchuki clique aqui!

domingo, 28 de novembro de 2010

Christmas in London :)


Bem, posso até dizer que tô atrasada porque o Natal aqui ja chegou faz tempo! A cidade já em clima Natalino desde antes do Hallowen (juro), as instalações de Oxford St. já estão brilhando lhindas, na Harrod's parece que já é Dezembro faz tempo. Mas olha, não reclamo não! Apesar da sensação de "ó meu Deus, pra onde foi 2010 que passou tão rápido?" eu amo de paixão a época Natalina e quero mesmo ver tudo bem lindinho pro fim do ano.

Quando vim pra cá pela primeira vez não achei Londres uma cidade muuuito natalina não, mas morando aqui minha impressão mudou bastante. Não só porque eu tive mais tempo de apreciar o Natal, mas também porque pude acompanhar os mil eventos, parques e pistas de patinação que vão se espalhando pela cidade desde meio de Outubro.

O que eu acho mais legal é o Christmas Festival do Royal Albert Hall. O RA Hall foi construído pra "cumprir a visão do príncipe Albert de um Central Hall para promover a compreensão e a valorização das Artes e das Ciências" - já falei de lá quando no ano passado fui no BBC Proms e o lugar em si já é incrível o suficiente pra valer a visita. E dai na época do Natal eles fazem um Festival com váááárias apresentações com temas natalinos, desde apresentação de Messiah até uns Singalong de Musiquinhas típicas de Natal. Enfim, eu gosto muito porque reúne várias coisas que eu amo - as músicas, o lugar lindo e principalmente por ser num lugar quentinho que me protege do friozão de Dezembro :)

A frente do Royal Albert Hall

Outra coisa muito legal que eu acho bem delícia é o Winter Wonderland que tem no Hyde Park. Basicamente é um parque de diversões com comidas muito gostosas, barraquinhas de bugigangas, super lindinho, cheio de crianças, famílias, muito gostoso! Fui lá várias vezes nos últimos dois natais e quero ir esse ano de novo, só pra comer os Wafles incríveis, huuuum. O que eu gosto de lá é que é bem clima de Festa Junina (minha época preferida acho que até mais que Natal), só que óbvio que eu vou dizer que o ponto mega negativo é que é um frio de rachar e to-das as vezes que eu fui chegou uma hora que eu desisti e fui embora unicamente porque estava congelando e o prazer de estar ali tinha ido embora!



Outra coisa bem tradicional e bem legal são as pistas de patinação no gelo - são muitas, em muitos lugares diferentes. Duas que eu já fui que são legais e parecidas são a do Winter Wonderland e a do Natural History Museum. O legal delas é que ficam em lugares bem lindos, mas em ambas tem muuuita criancinha pequena e dá um medinho de matar alguém. Eu gosto mais da pista do Museu porque ela é mais quadrada e parece maior do que a do Winter Wonderland, mas sei lá, pode ser só impressão minha. Mas a mais legal mesmo é a de Canary Wharf, que é grande, BEM mais vazia e fica do ladinho de casa hehe. Fomos la no Natal passado e semana passada fomos com a Helô e o Martin - apesar da friaca foi delicia, muito vazia! Eu sei uma das mais famosas mesmo eh a da Sommerset House, mas nessa nunca fui então não posso falar né, quem sabe esse ano!

Essa é a pista da Winter Wonderland


Essa é do Natural History Museum - a foto é de 2008 :)

Enfim, ta um clima bem White Christmas por aqui e vou aproveitar até quando puder. Porque no dia mesmo do Natal, se Deus permitir, vou estar é lá em minha casinha Campineira, passando e mal no calor Brasileiro de Dezembro, uhuuuuuu! :D

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Huuumm....

Mais um post gordo. É que semana passada foi intensa em termos de...erm...degustação ;) Vou por partes:

Na Sexta-feira dia 12 meu time foi almoçar num restaurante Francês aqui no Soho que chama Pierre Victoire. Quié isso... O restaurante é super simples, decoração ok, escondido na Dean St. do lado do Tesco. Mas nossa, que comida! De entrada comi spring roll de carneiro e de prato principal uma massa vegetariana - com mushroom, castanhas caramelizadas e óleo de trufas (olha ele ai...). Sabe quando você come com muito prazer? E dai quando vem a conta você entra mais em choque de felicidade ainda? O set menu com 2 pratos (entrada e main ou main e sobremesa) é 8.90. oito-e-noventa. Sério, é muito barato pela qualidade e quantidade de comida (não, não é porçãozinha mini francesa...). Enfim, pra quem tiver pelo Soho eu recomendo muito e quero voltar logo!

Dai no dia do aniversário, Terça-feira, não dá muita festa... o Rô teve a (ótima) idéia de irmos jantar no The Battery, um restaurante chiquy que tem aqui perto de casa e nunca tínhamos ido (por motivos óbvios). Fomos lá todo bonitinhos e arrumados pra um jantar romântico com um vinhozinho e uma vista linda do rio, óóóhhhnnn.

Dividimos de entrada um carpácio com óleo de trufas (ó, quem diria...) e pedimos mains leves, sem carne - eu pedi um nhoque de ricota e ele ravioli de lagosta. E tava bem gostosinho sim, mas nada espetacular de ver fogos de artifício não... e coitado do Rô que né, três raviolizinhos não deu nem pra ele começar, comeu um pouco do meu. O melhor mesmo foi que tomamos bastante vinho e o garçom Brasilero nos deu cafés e docinhos (delícia!) no final, pra fechar com chave de ouro. E nem precisei mentir que era meu aniversário hein, porque dessa vez era mesmo! E é caro, mas menos do que imaginávamos... Pelo menos sabemos que é possível, nada fora do mundo e em um dia especial é uma opção boazinha.

Agora o ápice da semana mesmo foi na Quinta-feira. Lembra que falei do projeto que ia fazer no trabalho e de presente ganhamos um jantar num restaurante BEM irado? Então, nem sei por onde começar..! A maioria escolheu o Bocca Di Luppo que é Italiano e lá fomos nós - oito pessoas. O restaurante é surpreendentemente pequeno, mas surpreendentemente lotado! É um ambiente bem chique, mas muita gente, todo mundo falando super alto, o staff se esbarrando por todos os lados, engraçado. E dai né gente, como é a firrrrma que tá pagando, pedimos tu-do que temos direito!

Bebemos champagne, muito vinho, cafés e Grapa, que é tipo um licor Italiano SUPER forte que eu não aguentei. Dividimos um monte de entradas maravilhosas e o destaque foi pra uma bola giganta (500g) de Mozarella de Bufalla temperada com truffa (deu, né?), a melhor que eu já comi até hoje. De main eu escolhi uma carne bem pesadona, com rúcula e parmesão e as batatas assadas mais crocantes que também já comi. E pra encerrar a festa um brioche de sorvete de pisttachio e hazelnut. Olha, se o local fosse menos chique eu diria que fiquei muito cheia, mas como agora tenho classe eu digo que fiquei deveras satisfeita :) Óbvio, essa festança toda saiu uns 100 por pessoa, coisa que só a firma pra bancar pra nois, né?

Enfim.

Bocca Di Luppo é fora do normal, bom demais mas uma gastança... Então pra quem é normal que nem nóis, o Pierre Victoire me ganhou!

(Todas as fotos roubei dos sites deles, já que né, restaurante chique eu não tive as manha de ficar tirando o flash da bolsa hihi)

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

AWARENESS. Nasci sem.

Olá, meu nome é Marina. E eu sou minha.pior.inimiga.

Porque olha, todo mundo passa perrengue nessa vida - é intrínseco ao cotidiano uns perrengues básicos tipo esquecer algo eventualmente, pegar chuva despreparado, alguém que deixa cair café quente em você. É a vida. Mas ó, tá pra nascer pessoa que passa perrengue como yo. Não sou especial não, veja bem. Só que eu duplico a quantidade de perrengues que passo por um fator tão idiota quanto minha simples distração doentia.

Esquecer objetos pelo caminho é normal, o último foi o celular que eu larguei no bolso do roupão da academia e não vi nunca mais. Óculos eu desisti de usar, só perco, só passo raiva. A quantidade de vezes que peguei o trem correndo e nem me liguei que peguei o trem errado eu nem comento mais - hoje por exemplo me distraí DE NOVO e fui parar em Bond St, em vez de Oxford Circus. Última vez que fui viajar tive a pachorra de esquecer algo tão básico quanto o passaporte. Já deixei a faxineira presa dentro de casa porque levei a chave embora. Semana passada uma cidadã (junta duas pessoas distraídas só dá m*rda) pegou minha bolsa por engano na plataforma do trem (!), eu não percebi (!!!) e quando vi, pronto: aimeuDeusminhabolsafoiroubada. Mó stress pela manhã, pra 3hs depois descobrir que não tinha sido roubada, ir buscar minha bolsa, ver que tudo estava lá e ir trabalhar meio-dia. Tudo bem, culpa da Dona que pegou minha bolsa, mas se eu não tivesse toda distraída brincando no celular, isso não teria acontecido. Afinal, que tipo de pessoa só percebe 15 min depois que está sem bolsa? Por fim, ontem fiquei 1h30 sentada na porta de casa esperando o Rodrigo chegar. Só porque esqueci a porcaria da chave no escritório (tenho pena de quem me segue no Twitter, viu...).

Enfim.

Tudo isso pra dizer que sempre que eu tenho que fazer algo importante sozinha, vocês não tem noção o stress que eu passo. O medo que eu tenho de screw up everything. Quando estava indo pra Nova York sozinha, encontrar com Mammys, eu estava SUPER nervosa. Não, não era nervoso de conhecer a cidade. Meu nervoso era pura e simplesmente porque eu tinha certeza absoluta que iria fazer alguma cagada (sorry), perder algum documento, sei la. Ditto. Cheguei sem o endereço do hotel. Taxista vira pra mim e pergunta: "pra onde vamos?" e me vem aquela sensação conhecidíssima do sangue saindo de mim, aquela realização súbita de que: putz, esqueci. Es-que-ci.

Sabe, tudo dá certo no final. Eu tenho um anjinho que, olha... nunca me deixa na mão - tanto que recuperei minha bolsa com tudo dentro, consegui chegar no hotel em NY, voltei pra tirar a faxineira de casa. E, óbvio, meu anjo atualmente conta com uma ajuda bem paciente: Rodrigo. Ele me dá uns sermões, fica meio bravo e tudo mais, mas é paciente. Ele super se segurou pra não ficar falando que eu obviamente tinha que manter minha bolsa comigo o tempo todo e não em cima do banco da plataforma. E ontem só ficou com dó que eu fiquei lá fora, nem bravo ele fica mais, coitado.

Então é isso ai. Vivo o tempo todo na expectativa da próxima vez que vou esquecer algo importante, decepcionar alguém, passar perrengue a toa, tudo porque eu esqueci. Distraí. Não percebi. Não reparei. Sabe quando falam que cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é? Pois então, muito prazer. Você acaba de conhecer minha dor.

E desculpa hein, se eu esquecer algo importante. Não é maldade. Não é pouco caso. Não é desinteresse. Esse é um dos meus defeitos e believe me, eu sofro mais com ele do que qualquer um! :)

domingo, 14 de novembro de 2010

Festa aqui tambem!


Olha, estou sem acentos, ta... Meu computador ficou laaaa no quarto e o do Ro (que nao tem acentos) ja esta aqui, sabe como eh.... hihihi

Entao! Final de semana de festa bem gostoso aqui tambem, ainda que sem feriado, hunf. Comecou ja na Sexta, em que fui almocar com o meu time pra comemorar o aniversario de um cara... GENTE, um caso a parte, acho que vou fazer um post soh sobre esse almoco. Soh sei que dividi uma garrafa de vinho branco sozinha com um cara e obviamente nao trabalhei nada a tarde.

Ontem foi aniversario do Ro e eu tinha preparado uma festchenha surpresa pra ele aqui em casa...! Mas nossa, mo stress conseguir comprar tudo, convencer o garoto a sair de casa sozinho por algumas horas, arrumar... Mas deu tudo super certo! Vieram vaaaarios amigos dele, acho que umas 18 pessoas e acho que ele ficou bem feliz tambem :) (segundo ele, nao fazia ideia mesmo hihihi). Sobrou assim, uma quantidade enoooorme de comida e a gente devia mesmo era fazer uma outra festa semana que vem...! Hummm, quem sabe....

Enfim, hoje fui na igreja e "cozinhei" nosso almoco de Domingo - estou numa super curva de evolucao hehe. Fiz tortelloni (fiz = comprei) com molho branco temperadinho, com queijo e peito de peru, coloquei no forno pra gratinar e comemos com Turkey breast comprado tambem hohoho. Eh a segunda vez que faco o molho branco, juro, acho que ele ta super bom ja! :)

E pra encerrar com chave de ouro agora ha pouco demos uma passada na academia, o Ro me ajudou a "correr" e obviamente ficamos um tempao depois la nas piscinas quentes, aproveitando as massagenss, a agua quentinha, huuuuummm....

Enfim, como alguem tem que trabalhar, a festa acabou e a depressao de Domingo jah chegou, Rodrigo esta la passando suas camisas e eu acabei de fazer as compras da semana (pela internet). E obvio... me preparando para o meu proprio aniversario, que eh nessa Terca-feira, hein! ;)

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Ano novo em Londres?

Se você caiu aqui procurando dicas para o ano novo em Londres, minha mais preciosa dica é: não passe o ano novo em Londres! Ano novo em Londres, na minha humilde opinião, é uma furada :)

Até onde eu sei (corrija-me se eu estiver errada, hein!) há duas principais opções de ano novo por aqui: ver os fogos da London Eye ou ir pra uma festa, Pub, etc. Primeiro que, vamos combinar: se você vai passar o ano novo numa festa fechada, sem ver fogos, só bebendo com os amigos... Well, você não precisa fazer isso gastando em pounds, compreende? E pode fazê-lo em qualquer lugar do mundo. E se for ver fogos então... Meu pai, Londres certamente NÃO é a melhor opção! Vou contar minha experiência de 2008.

Saímos de casa 21h e fomos pra Westminster na esperança de ver os fogos de perto - porque convenhamos, 3h antes da meia-noite, a gente achou que era mais que suficiente pra ficar na rua sob um frio de zero graus. Doce ilusão. Tudo fechado. Tudo lotado. Gente, nós andamos muito, mas muito até achar uma ponte que ainda estava aberta pra podermos assistir os fogos e vocês não tem noção do quão longe já estávamos da London Eye. E ai né, fazer o que lá? Esperar! Esperar 2h (sim, andamos 1h, veja você) num PUTA frio, super apertados. E quando finalmente dá meia-noite e a gente espera aquele show de luzes quase digno de Copacabana... nhé. Te-juro que foram uns dos piores fogos que eu já vi, fora que eles estavam lááááááá longe, naquele naipe que você nem ouve o barulho, sabe?

Enfim, voltamos pra casa a pé (metro impossível) e SUPER deprês, morrendo de frio e odiando a nossa noite. Fácil, fácil, pior ano novo das nossas vidas. Talvez, taaaalvez, se você estiver SUPER bêbado, numa turma enorme de amigos e topar chegar lá umas 19h pra ver tudo de perto, anestesiando o frio com álcool, TALVEZ valha a pena. Mas nós prometemos nunca mais fazer esse programa.

E olha, quer ver uma queima de fogos bem da decente, bem mais tranquila, bem mais linda em Londres? Guy Fawkes, 5 de Novembro! Resumindo, há muitos e muitos anos esse brother católico tinha um plano de explodir o Parlamento Inglês na noite do dia 5 de Novembro, com o Rei James (protestante), dentro. Só que pode-se dizer que ele era um...erm... terrorista com consciência social e não queria que "inocentes" morressem e avisou umas pessoas pra não ir pra lá naquela noite. Óbvio, o Rei ficou sabendo, o plano foi pro buraco, ele e outros foram condenados à forca e até hoje comemora-se esse dia com muitos fogos pela cidade (ai, esses Ingleses, tsc tsc tsc...).

Olha, honestamente, programão. Nós fomos assistir no Sábado, dia 6, em Blackheath - um parque no sul de Londres, uma das queimas de fogos mais famosas, aparentemente. Bem mais família, bem mais organizado (80 mil pessoas e você não se sente uma sardinha, te juro), BEM mais legal que ano novo. Você pode chegar 10 min antes sussa, 20 minutos de fogos, super lindos, de todos os tipos, ficamos MUITO perto (que eu adoro), sem passar aperto, sem stress, uma delícia!

(essas fotos não são obviamente minhas, peguei do Google mesmo -fotos amadoras de fogos sempre ficam ruins, né? Eu pelo menos sou péssima. Mas essas são de blackheath, pelo menos!)

Então, remember, remember...
the 5th of November: awsome!
New Year's Eve: not so much... bléééé.

(ah, então... Ano novo de 2009 também tivemos que passar em Londres, então decidimos ir numa festa, num hotel legal com a família. Ruim não foi, comida ótima, festa chiuque, mó gostoso ter todo mundo junto, né? Mas pô, a música ruim, festa terminou 1h30 e no fim a melhor parte foi ficar todo mundo bêbado no apartamento dançando DVD da Ivete - até vovó. Bem mais legal! :)

sábado, 6 de novembro de 2010

Temporada de aniversários


Parabéns, família :)

(e mais a todas as trilhões de pessoas que fazem aniversário a partir de 20 de Outubro. É dois por dia quase, haja cabeça pra lembrar!)

(fotos roubadas de... mamãe hihi)

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Google analytics

Ai que piada. Heloísa, experiente de blog que é, comentou em seu twitter que chegaram no blog dela procurando uma expressão muito da engraçada. E eu nunca tinha visto as expressões que as pessoas digitam no Google e caem aqui.

É de chorar.de.rir.

Primeiro que altas coisas estranhas e/ou imcompreensíveis como:
"coisa mole que fica dura"
"dormir na quinta da aldeia em minde" (???)
"o meu cabelo tem uma camada branca como tirar" (??????????????????????)

Mas, by far, ganha qualquer coisa relacionada não só à Gap (óbvio), mas onde é que vende Gap em Guarulhos. Gente, nunca soube que essa era uma dúvida cru-cial nas viagens dos Brasileiros. Juro, são mil expressões diferentes, "Gap aeroporto Guarulhos", "Gap em guarulhos", "Gap loja no aeroporto" e dezenas de variações da mesma questão.

Então eu, pessoa útil que sou, vou te responder. Se você caiu aqui procurando onde compra Gap no aeroporto de Guarulhos... No Duty Free uai, onde mais???? :) (tô brincando tá, eu não sei)

A segunda maior busca é sobre... O Primark! Mó ibope o post do Primark, colhegas. Todo mundo querendo saber "barato Londres Primark", "Onde fica a Primark", "vale a pena trabalhar Primark" e por ai vai. Bom, se vale a pena fazer parte do batalhão de atendentes de lá eu não sei, mas que nóis gosta de gastar, hein, ôloco!

Já sei qual é o negócio, vou parar de fazer posts de comida e restaurantes e vou começar a fazer posts só sobre compras, roupas, consumo em Londres, vou aumentar minhas visitas mooooooito!

:)

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Tô viva!

Naquelas.

Desculpa aí mesmo o sumiço... Eu tô que nem a Hilda, me sentindo um pouco culpada por fazer um tempinho que não escrevo. Pior que nem posso falar nada que "nóóóssa como minha vida tá corrida, gente, quanta coisa acontecendo" que é mentira no meu caso hehe.

A vida está um tédio.

Ai que exagero, né? É só nas últimas semanas mesmo, mas tô bem desanimadona com tudo e daí, sabe? Toda vez que eu penso em escrever algo legal ou sobre algo legal daqui não rola. Como não tô num momento empolgado, não consigo me empolgar pra dividir as experiências, compreende. Não que eu tenha muito pra contar também não, não temos feito muita coisa interessante!

Acho que (quaaase certeza) o que tá puxando meu desânimo é essa questão do trabalho mesmo, mas tá difícil de mudar, viu? As agências pra onde mando emails não têm nada, o mercado na Inglaterra - pelo menos na minha área - ainda está bem precário e fim de ano a galera não tá muito no clima de contratação. E assim vou ficando... Vou ficando aqui há quase um ano, já. Tô bem feliz de ter um emprego pelo menos, e não penso em me demitir só porque estou infeliz não, não tenho essa possibilidade nessa vida. Mas nooooossa, sendo clara? Tá foda.

No fim das contas eu sou uma pessoa bem ativa e ficar aqui a maior parte do dia fingindo que estou trabalhando é muito desgastante. Eu sou sim das que preferem se ferrar e chegar cansada em casa por trabalhar bastante, do que chegar super desanimada porque não fiz nada, não aprendi nada, não produzi nadZZzzzz...

Então é isso ai, ceis me perdoam, néam? Ontem eu até escrevi um post bem longo e emocional, mas não publiquei e acho que ele vai ficar no limbo mesmo. Mas eu volto, volto logo. Sei que é bem uma fase mesmo, nada grave, não tô com depressão (viu mãe? Não exagera ai não, colhega!) nem nada, só tô desanimada, numa fase de zero empolgação. Putz, será que é o tal inferno astral? Ano passado eu tava mó bem!

Enfim, tô escrevendo esse post aqui do trabalho porque, né? Nada pra fazer nesse momento, 16h21 numa segunda-feira já escurecendo (agora só temos 2h de diferença com o Brasil!)

Então beijo hein, já volto. Não me abandone.

domingo, 24 de outubro de 2010

(quase) Inexistentes dotes culinários

Eu nunca tive assim, muuuuita vontade de aprender a cozinhar. Quando eu era pequena sempre fui muito mestra na arte do Brigadeiro, mas ? Não sei se posso falar que brigadeiro de panela é cozinha.

Dai quando mudei pra São Paulo... não evoluí nem um milímetro. Primeiro porque eu e Marida tínhamos a vantagem de viver pertinho de Campinas, então nosso jantar vinha congeladinho lá de casa mesmo, carninha, arroz, feijão, strognoff, carne de panela, sopinhas, tudo nos taperwares que salvaram nosso período de faculdade.

Segundo porque, em geral, nesses anos de SP a vida foi sempre meio corrida. Tinha épocas de acordarmos 6h prá GV, estágio até 19h30, chegava em casa e ainda tinha que estudar, fazer TCC, etc etc etZZzzzz.... Então óbvio, assistir a novela sempre foi a prioridade: não tenho o me-nor pudor em admitir que preferia ficar uma hora largada no sofá depois de um dia desses, do que uma hora em pé no fogão!

Enfim.

Aqui tá um pouco difícil ignorar o fato de que preciso aprender o mínimo. Primeiro por estar longe dos taperwares salvadores de Zaíde; segundo porque agora nesse esquema de casal os programas se resumem basicamente a ir na casa dos colhegas pra almoços, jantares, etc etc e poxa, muito bom ter gente em casa também; terceiro porque minhanossasenhora o Rodrigo come muito e não há pra ele a opção de "vamos comer uma sopinha e uma salada hoje a noite" porque senão era divórcio antes mesmo de casamento.

Então cá estamos. Mas olha, não tá fácil. Minha colhega Heloísamuitas semanas me ensinou a fazer macarronada (é, eu não sei fazer nem macarronada, beijos!) e cadê que eu faço essa macarronada? Morri de medo e só fui fazer hoje - obviamente com a devida supervisão dela hihi.

Tenho uma outra amiga Americana que cozinha ridiculamente bem e em Junho fomos na casa dela jantar. Gente, humilhação. Ela me cozinhou um risoto de abobrinha e fez um frango com amendoim e canela, uma coisa meio louca absolutamente incrível. E cadê que eu tive coragem de convidá-los pra vir aqui? Demorou até uns dois finais de semana atrás, quando tomei coragem e decidi que tava na hora de acabar com a palhaçada.

Olha, eu nem vou comentar o meu estado de stress na Sexta e no Sábado antes de eles virem. Resolvi fazer um risoto de Brie com Parma, comprei o frango de padaria do Waitrose (é mó bom, eu garanto) e resolvi que ia porque ia fazer um cheesecake com cobertura de goiabada que está aqui estragando na geladeira (alguém quer?).

Putz... Olha, desastre não foi. Eles já estavam bem avisados que era minha primeira experiência culinária em casa e no final todo mundo saiu super bem alimentado. Mas óbvio, tava na cara que algo não ia funcionar. SORTE que foi o cheesecake e não o Risoto.

Digamos que assim, eu nem me liguei no fato de que "gelatina sem sabor" significa fazer a gelatina e jogar na massa e não apenas jogar o pozinho e ele magicamente vai sustentar o negócio. Pois é. Não rolou. O negócio caiu, um desastre na cozinha, minha manhã de Sábado literalmente indo pelo lixo, mas sabe que nem me abalei? A Kris riu tanto da minha cara e o Rodrigo ficou com tanta pena de ver o estado daquela coisa toda esparramada pela pia que eu até levei no bom humor.

Enfim, vamos indo. Ainda não peguei o gosto pela coisa, vou aprendendo beeem devagar, no meu ritmo e, quer saber? sem a menor pressa. O Rodrigo quando chega em casa a noite come até caco de vidro, então eu começando a fazer algumas coisas durante a semana e se ficar ruim só eu sei; ele come tudo mesmo, raspa o prato e ainda repete... Faz maravilhas pra minha auto-estima culinária!

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Cologne, Dusseldorf

Então, sumi né? Fui viajar esse final de semana!

A Taliza (amiga querida!) está morando em Dusseldorf e nesse final de semana conseguimos nos encontrar lá. O final de semana foi ótimo, não só porque a gente matou muito as saudades, mas porque os passeios que fizemos foram incríveis.

Beira do rio em Cologne, super lindinho!

No sábado a gente passou o dia com uns amigos da Tá em Cologne, pra visitar a tão famosa Catedral e passear pela cidade. Bom, a catedral eu devo realmente dizer que é chocante. Eu até que já vi bastante catedral e essa é uma coisa impressionante mesmo, não a toa é considerada uma das atrações principais da Alemanha e patrimônio da humanidade. É em estilo gótico e começou a ser construída lá pelos 1200 e só terminou mais de 600 anos depois (pra quem leu Os Pilares da Terra é pra se sentir parte da história do livro! :) Ah outra coisa que li e achei bem curioso é que a igreja abriga os restos mortais (ossos e roupas também) dos três Reis Magos! Enfim, gostei :)



E mais, disso eu não sabia, mas quando terminou de ser construída era considerada o prédio mais alto do mundo. E as cabeçonas aqui turistas resolveram subir né, como assim vamos à Colônia e não subimos a catedral? Gente.... Gente. Você tem labirintite? Você não tem preparo físico? Você tem amor à vida? Não suba. São mais de 500 degraus e nossa, como estou idosa.

A escada da labirintite. Mentira quem disser que a gente só tirou essa foto como desculpa pra descansar. Tudo intriga da oposição!

De resto, passeamos pelo Rio, comemos junk food Alemã (Tá, fala aí o nome do negócio que eu não sei) e fomos no museu do chocolate. Ai gente, eu muito recomendo o museu, ele é tão legal! Super interativo, um monte de coisas interessantes e taaaanto Lindt que chega a ser um pecado da vida.

Eles mostram toda a produção do chocolate e termina nessa fonte incrível em que eles dão um agrado prá nóis.

No Domingo, após uma noite de vinho até 6h da manhã (balada nada, foi no sofá mesmo) acordamos tarde e com a devida ressaca. Então fomos no Media Harbor num restaurante muito gostoso que Taliza descolou, um brunch de buffet que nos deixou lá por algumas horas. Comi de sucrilhos a carne, mas tá valendo, né? A única pena é que eu realmente tava bem mal no Domingo (ressaca péssima + me recuperando da crise alérgica do Sábado + um frio SEM NOÇÃO de 3 graus que tava lá) e não aguentei nem passear muito pelo centrinho velho. Mas nada mal, demos uma volta de carro, vi todo o Media Harbor que é uma parte bem gostosa da cidade, o verde que tem na beira do rio, as casas lindas...

Enfim, adorei as duas cidades, mas acho que achei Dusseldorf mais bonita, mais verde, não sei. Como a Tá disse, pode até não ser uma cidade cheeeia de pontos turísticos, mas é excelente pra morar! Bonita, bem organizada, gostosa... Adorei ter ido, quero voltar e espero que ela fique muito feliz pelo tempo que ficar lá!


Vai, sente só o drama da Catedral com trilha sonora. Não é incrível?!

video

(Gente, a viagem foi uma delícia. Mas nada paga voltar pra casa e ver que Rodrigo 1) faxinou a casa inteira sem eu nem ter falado nadinha 2) cozinhou (juro por tudo) um spaguetti e salmão que tavam prontinhos e quentinhos na mesa pra mim quando cheguei! Brigada, lindinho ;) )

(Tá, como te mando as fotos? Tem várias ótimas...!)

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Pro Bono project

Comentei que lá em Nice a gente trabalhou na Sexta o dia todo e Segunda de manhã, né? Pois então, até isso foi legal! Vou tentar explicar.

Um dos sócios daqui foi num TED e conheceu dois empreendedores sociais com projetos muito bons - um sobre sustentabilidade e outro voltado pra mães com HIV na África (não sei se posso falar o nome das Charities aqui, sei lá!). E a empresa onde eu trabalho tem uma verba pra trabalhos Pro Bono, justamente pra charities e trabalhos sociais que eles possam ajudar não só doando dinheiro, mas realmente fazendo algo em que eles são bons - estratégia de mídia digital.

Então o que eles fizeram de atividade em Nice foi dividir metade da empresa pra cada charity e cada metade em 4 grupos. Na Sexta cada grupo tinha que, em um tempo muito limitado, bolar uma estratégia de Marketing Digital prá sua charity, como se fosse o Briefing normal de um cliente real: qual o público-alvo, o objetivo, o orçamento disponível, possível parcerias, melhorias propostas no site e por aí vai.

Na Segunda então, cada grupo se apresentou pra sua "metade" (ou seja, pros outros grupos da mesma charity), todos votaram nas melhores apresentações e no final ficou um grupo de cada pra apresentar seu projeto pra empresa toda. E o mais, mais, mais legal mesmo é que o grupo que ganhasse iria participar do projeto, porque a idéia é que o grupo ganhador voltasse pra Londres, aperfeiçoasse o que fez na Sexta e efetivamente trabalhasse nisso, com a verba Pro Bono que eles têm. E a gente ganhou!!!!!!!!!!!!!!! :D

Juro, tô muito feliz com isso por alguns motivos: primeiro porque a nossa charity (eu peguei a das mães com HIV na África) é muito legal e tem uma proposta muito boa. Segundo porque eu me empolguei muito, participei bem ativamente da concepção do projeto e acredito muito que a gente pode fazer um bom trabalho prá ajudá-los. E mais ainda, todo mundo sabe que eu sou bem desmotivada com o que eu faço diariamente: reports, Excel, reports e mais reports. Poder sair um pouco dessa rotina chatinha prá fazer parte de um projeto tão gostoso e com pessoas diferentes me dá uma certa animação e motivação extra!

Enfim, óbviamente (hehe) tamos felizes também porque o grupo ganhou um jantar zuuuuper chique num dos melhores restaurantes de Londres (depois conto como foi!). Afinal vamos combinar: Sexta-feira a tarde, um solzão lá fora, Rodrigo jogadão lá no Resort e nóis naquela sala fechada e abafada trabalhando até às 20h?! Merecemos! :)

(Prometo, último post com qualquer coisa relacionada à Nice :) )

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

St. Paul de Vence

Sem dúvida uma das melhores coisas que a gente fez na viagem foi ter ido prá St. Paul de Vence! Só tínhamos um dia prá aproveitar então seguimos a dica da Fer de irmos prá lá! Acordamos bem cedinho (nem sei como), reservamos um táxi e fomos.

Bom, começa que a Vila de St. Paul está construída a 60 pés de terreno rochoso no Sudeste da França, então a vista lá de cima é uma coisa excepcional, considerada uma das mais bonitas de Provence! De lá se tem uma paisagem sem noção das montanhas, dos Alpes, do Mediterrâneo, tudo a sua volta. Fora que né, 300 dias de sol por ano, nada mal :)

Pelo que eu li, 3,000 pessoas moram em St. Paul e 300 só na Vila lá em cima, mas anualmente o lugar recebe nada menos que 2,5 milhões de turistas!!! É o terceiro lugar histórico mais visitado da França (com construções protegidas pelo patrimônio nacional) e aparentemente nós tivemos muita sorte, porque em alta temporada é quase impossível andar lá dentro!

Outra coisa muito legal é que é super artístico. A beleza do lugar, qualidade de vida, o sol, enfim, atraiu muitos artistas que passaram até a viver por lá. Marc Chagall* está enterrado ali e por todos os lados há galerias de arte, oficinas de artesanato, museus, etc... (tudo bem caro, by the way).

Realmente, a Vila é uma coisinha de tchuca! Me lembrou um pouco Toledo (guardadas as devidas proporções, óbvio) por ser uma vila lá em cima de tudo, ainda com as muralhas, ruazinhas micro e labirintosas... Mas lá, diferente de Toledo, não dá nem prá se perder já que a Vila é super pequena mesmo e tem 200m de ponta a ponta!

Enfim, se algum dia você estiver por perto, é bem obrigatório passar pela Vila! É tão rápido, tão perto de Nice, tão lindinha e tão cheia de história e arte, que é um programa muito gostoso!

*Again, lembra do Notting Hill, que a Julia Roberts dá uma pintura original carésima que ele gostava? Então, chama La Mariée e é desse cara ai.