segunda-feira, 7 de setembro de 2009

King of Kings!

Ai meu Deus, que eu nem sei por onde começar! Só o que eu mais consegui pensar no Domingo é quanto as meninas da IPJG e o John gostariam de ir comigo onde eu fui...!

Domingo eu fiz um programa muito do lindo. Aqui está tendo um festival que chama BBC Proms, que acontece só desde 1895 (como tudo por aqui, he). O objetivo é apresentar a maior quantidade de música de qualidade para a maior audiência possível: ópera, coral, orquestras, literatura, etc. Ah vai, nada mais é do que cultura prá massa, como eu, que não entende assim, muuuito dessas coisas.

Então que eu resolvi ir, primeiro porque é num lugar lindo, o Royal Albert Hall, seriam mais de 250 vozes de corais jovens do UK e, nesse domingo, a apresentação seria Messiah, de Handel, que é a coisa mais maravilhosa do mundo depois do Lindinho, claro. Rá!

Oi? Ahm? Que? Entããão, na verdade todo mundo conhece o que é isso! Messiah é uma das criações mais famosas desse cara, o Handel, e é um dos oratórios mais populares entre os corais, porque inclui o super mega conhecido "Hallelujah!".

Prá quem não sabia, como eu, o Handel nasceu na Alemanha e, enquanto eu desesperadamente tentava passar em Microeconomia na GV, com menos de 20 anos ele já tinha escrito sua primeira ópera. hunf... Dai ele foi prá Itália, aprendeu um monte e depois foi prá Londres, onde compôs uma pancada de coisa e ficou muito famoso. Isso lá em 1700 e algo, so much for Globalização, hein?! Daí os ingleses deram uma enjoada de ópera Italiana, os invejosos sabotaram e ele se viu meio renegado, resolvendo mudar de país (e a gente aqui achando a história do Belchior comovente, mas ok...). Só que daí, não sei o que ele fumou, que em 1741 ele me escreve Messiah, que é tipo INCRÍVEL prá mim, por vários motivos (prá mim, porque eu não sei os motivos reais hehe)
- É inteirinho baseado em partes da Bíblia, focado na profecia do Filho de Deus e suas promessas, o que, na minha opinião, deixou tudo muito mais emocionante e significativo;
- O coral canta quase sempre dividido entre os tipos de voz (ninguém quer que eu descreva, né, porque eu nem sei o nome de todas he) o que deixa as músicas muito lindas;
- E porque é bonito e delicado e indescritível e pronto.

E aqui está o resultado:

Esse é o Royal Albert Hall, de fora


E essa é uma partezinha do "Hallelujah!"
video

E para meus amigos Lado B, para não acharem que eu tô ficando moito nerd, na sexta a gente foi num Pub. E bebemos Brahma (eles). E Caipirinha (eu). E jogamos 2h30 de Pebolim. De modo que posso dizer que a gente foi num boteco, meishmo.

***

"Since by man came death, by man came also
the ressurection of the dead.
For as in Adam all die, even so in Christ shall all
be made alive"
.
I Corinthians 15, v 21-22

2 comentários:

Anônimo disse...

Marininha, Que grande oportunidade vc está tendo, desfrute o máximo.
Torcemos mt por vc e estamos certos do seu sucesso. Bjs da tata e do bob

Anônimo disse...


Só de ver esse pedacinho,já tive vontade de chorar...arrepiante...
Te amo e fk com Deus!!!
Bjos
mamadi