sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Oi, muito prazer

Eu deveria ter uma vergoinha de contar essa história, mas essa sou eu, muito prazer, não vou aguentar. E ela é tão ridícula que merece ser divulgada.

Estava eu aqui em casa, toda pimpona, pensando no que almoçar quando eu resolvi que meus dotes culinários já estavam em estágio avançado suficiente para eu me alimentar decentemente. Claro, porque quando dizem que a necessidade é a mãe de todas as virtudes, é verdade: cinco anos em São Paulo e eu mal sabia me virar no arroz, 20 dias aqui e eu já sei cozinhar até a mistura! Então fui lá, preparei (muito habilmente, por sinal) um almoço digno de Zaide: um arroz p-e-r-f-e-i-t-o, uma saladénha gostosa e temperadinha com vinagre balsâmico e pedacinhos de frango feitos na hora, com umas cebolinhas e tudo.

E dai você olha tudo aquilo e pensa: "Nossa, mas eu sou muito boa, não? Prá quem não sabia fazer nem arroz, até que eu tô escolada". E eu naquela alegria, tão orgulhosa de mim mesma, "ai minha mãe deveria ver isso", "ai como eu sou prendada" "Ah, tudo eu posso". E como se não bastasse eu ficar me glorificando, eu tiiiiiinha que comprovar minha proeza:



Ah, tava bonito, vai? E olha, eu vou contar... Esteve bão... enquanto durou.

Porque eu, retardada mental que sou, não basta a faca dar aquela escorregadinha básica quando você vai cortar e acaba espalhando um arrozinho, sabe? Nãããããão... O negócio aqui é profissional mesmo: a faca deu aquela escorregada, o prato resolveu que queria ir junto e virou e caiu e espalhou meu almoço pelo chão.

É, eu sei. Não tinha o que fazer, minha gente, tinha arroz e sujeira e frango e pó tudo junto e não tinha o que fazer. Sõ me restou aquela raiva louca e ficar olhando aquilo tudo no chão com a boca meio aberta e pensando "tooooooooooooooooooooooooma". E então eu, malandra que sou, decidi que não queria comer mais nada, peguei um cookie-de-chocolate-com-gotinhas-de-chocolate e me dei de consolação.

E assim a vida segue. Depois a Clau me chama de estabanada e eu não tenho nem o direito de xingar ela, né?

3 comentários:

Lívia disse...

Ahhhhhhhhhh Ma, nao creiooooooo!!! Poxa q raiva meu.... Ate eu to com fome so de ver esse seu prato ae!! E qdo vc tava aqui nada de demonstrar seus dotes culinarios ne!! Heehehe.. Deixa estar viu maridinha! ;)

Mas eu fico contente em saber que pelo menos vc manteve o bom e velho habito de SEMPRE registrar nossos troféus culinarios, pra ter alguma coisa pra mostrar pra posteridade depois! Heheheh...

Bjos!

Ellison disse...

é marina ... parece que tava tão gostoso ...

Anônimo disse...

Ai que peninha hein,má!!!
Como sempre disse a necessidade é a rainha de todas as virtudes..rsrsrsr
Bjos da mamadi