quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Reduce-Reuse-Recicle

Olha, eu não quero ser A Eco-chata, como já diria meu irmão... Até porque eu não tenho a menor moral prá dar lição em nobody nesse quesito. Mas é que eu tô chocada com a falta de consciência do povo daqui, sério.

Eu nunca na minha vida consumi TANTO lixo em casa... E sem ter onde jogar! Quer dizer, exagerei, mas não tanto também. Primeiro: sério, a galera aqui tem MUITO lixo. TUDO aqui é de papelão, plástico, papel, embalagens e mais embalagens, tudo que você pede e compra vem mil vezes embalado. Dai você pensa "well, que bom né, tudo é reciclável pelo menos, que mundo bonito que essa gente vive".

Pois bem. Mas e na hora de jogar fora? hein? Hein??? Quando a gente morava em Victoria, por exemplo, não tinha como separar lixo! Simplesmente porque naquela região (ligeiramente muito movimentada, devo dizer) não tinha coleta separada na rua... Nem no "prédio"... Juro que me dava vontade de chorar toda vez que eu ia colocar o lixo prá fora (leia-se que o Rô ia jogar o lixo prá fora, porque essa tarefa é dele hihi). Daí que nesse novo prédio até tem um dia de coleta de recicláveis. Mas nem separadinha ela não é. Então fazemos o possível, temos o nosso lixo de recicláveis e tal, mas é tudo. Olha que meigo que tive que fazer, até porque Carolzinha e Rô, tanto tempo morando aqui, nunca nem separavam o lixo!


E quando a gente sai prá comer então? Tipo Wasabi, que vem tudo nuns potes? nãnã. Joga no lixo mesmo, porque não tem muito como separar. Aliás eu devo até ser justa, porque aqui em Canary Wharf ainda tem uns lixos separados no shopping, por exemplo. Mas no centro é muito raro encontrar um, acho que eu só lembro de ver no Pret, que é uma cadeia de comida.

E na academia, minha gente?! As muié não tem noção...! Elas pegam, juro... Uma toalha de rosto, DUAS normais (uma é só para elas pisarem, acreditem) e mais um roupão. Imagina prá lavar tudo isso, quanto não gasta?

Mas o ponto culminante mesmo foi quando eu tava conversando com a minha nova brother americana, a Kristina, e a gente tomava uns mil cafés e chás por dia naqueles copo de papel, enquanto a gente trabalhava, e jogava tudo no lixo normal. E daí que eu um dia comentei que "nossa, eu achava que os Europeus eram um pouquinho mais... humm.. avançados?" e ela desembestou a falar que era um absurdo, que ela tava aqui há 5 anos e era ridículo a quantidade de lixo que ela consumia, que na cidade dela nos EUA (pasmem) ela fazia coleta seletiva desde que nasceu e lá tudo é assim e que aqui ela demorou prá se acostumar, etc etc.

Bom, se a colhega americana, que também vem de um lugar mais avançadinho (porque né gente, não adianta vai, essas coisas no Brasil ainda engatinham...) e que a gente - preconceituosamente - imagina que não faz nada nesse sentido, já achou o povo daqui sem noção... Quem sou eu prá dizer o contrário!

4 comentários:

Gabi R. disse...

Olha, Ma, aqui onde eu moro tem coleta de lixo reciclavel, sim. E quanto ao fato de nao ser separado... lá no Brasil jah ouvi dizer que mesmo quando vem separadinho, o pessoal da cooperativa junta tudo e separa novamente (acho que eles nao podem confiar cegamente que tah separado, entende?). poooooode ser que seja assim aqui tb...

disse...

Ai, espero que sim!!!
Porque dah do demais! hehe

Lívia disse...

Ai q triste Ma, nao creio!!! Achei que o povo ai era mais evoluido... hehehehe

Mas isso a marida, vai educando mesmo a Carol, o Rodrigo e quem mais você puder, sem medo de ser ecochata! Assume maidinha vaaaaaaaiii!!! ;)
Bjusss

Hilda disse...

Serio? Nossa, desde que me mudei para ca eu estou tao mais consciente. Soh saio de casa com minha shopping bag, compro legumes e frutas e nao coloco em sacos plasticos (vao direto para a sacola) e tenho lixeiras separadas. Torneira aberta o tempo todo, nem pensar...
bjs