quarta-feira, 20 de abril de 2011

O mundo virtual

Eu li um post da Beth Blue hoje que me inspirou hohoho. Basicamente ela fala de como a tecnologia tem afastado as pessoas e como nós passamos hóóóóras na frente do computador em relacionamentos virtuais, nos descuidando do aqui e do agora e das pessoas do aqui e do agora.

Eu acho válido. É inegável que cada vez mais a gente passa um tempão de frente pra tela, isso quando não estamos conversando com alguém na nossa frente e nossa cabeça está focada no celular, grrrrr..... E é inegável também que muita gente se afasta do mundo real pra viver num mundo próprio, criado, de aparências na internet. É o que dizem... ninguém é tão bonito quanto no Orkut, tão feliz como no Facebook, tão simpático como no Twitter, tão ausente como no Skype ou tão ocupado como no MSN, né...?

Mas, I beg to differ, pelo menos no meu caso, e no caso de muitos expatriados (imagino eu). Porque no meu caso, as relações "virtuais" e o tempo em frente à tela aqui em Londres me foram incrivelmente preciosos, por dois motivos.

Em primeiro lugar, me fez conhecer muita gente legal. Antes de vir, procurando blogs de pessoas que moram aqui, foi como conheci a colhega, que me deu as dicas preciosas do ballet, por exemplo. E através dela que conheci as muuuitas outras bloguetchys/colhegas expatriadas por aqui. E a coisa foi indo, fomos nos conhecendo devagarzinho e hoje eu considero como uma das melhores coisas que tenho aqui em Londres. Poder sair com pessoas parecidas com você, falar do Brasil, dar risada, encontrar, dividir pobremas e questões é tudo muito gostoso, né? E elas (principalmente a Dna. Colhega, né benhê?) hoje são parte importante da minha vida "real" Londrina, que vieram justamente pelo mundo virtual.

Isso sem contar as colhegas de twitter, com as quais a gente conversa, conta da vida, divide piadas, notícias engraçadas. São pessoas que sim, a gente não chegou a conhecer pessoalmente, mas mesmo isso é bem legal. Brasileiras que moram em lugares diferentes do mundo, mas que dividem as coisinhas pequenas do dia a dia, contam experiências, trocam informações... E sem falar das que a gente conhece lendo os blogs, ou que visitam nosso blog, por ai vai... Eu acho tudo isso muito bom e apesar de sim, em certo nível serem relações "superficiais", é sempre bom expandir, conversar, querer bem novas pessoas!

E o segundo ponto é bem óbvio, então nem preciso me alongar muito: as redes sociais me aproximam muito, mas muito mesmo, das pessoas que estão longe e das quais morro de saudades. Quando meus amigos colocam fotos de um encontro no Facebook e eu fico pensando em como cada um está, como as pessoas estão mudando, como foi... ou quando minha mãe coloca as fotos do final de semana e posso ver minha Vózinha, meus irmãos e cunhadas, ou até as priminhas que estão cada vez mais grandinhas e lindas! Sem as redes, eu sei lá, acho que me sentiria ainda mais distante, mais longe dos "meus". Porque, apesar de estar longe, as fotos, os bate papos por email (beijos, marida!), as conversas de Skype com câmera, tudo na verdade tem me servido não pra me distanciar dos amigos que tenho feito aqui (porque não deixei de fazer amigos por aqui e isso é importante!), mas pra me aproximar ainda mais dos amigos que deixei por lá.

Enfim. Acho que eu só queria deixar minha opinião (uepa!) e minha experiência de "mundo" virtual vs. real. Acho que tudo é uma questão de equilíbrio e o negócio é a gente saber usar essas redes pra nos aproximar dos que estão longe/fazer novos amigos, ao invés de nos distanciar dos que estão perto, né? E sem olhar pro celular enquanto conversa com alguém, heeeeeeein! :)

10 comentários:

Dedé disse...

Concordo! Falou e disse e nao tenho nada a acrescentar! :)
A gente precisa eh se encontrar, isso sim! :)

Helô Righetto disse...

óin! : )

Mi disse...

Super ultra assinei embaixo tbém!!!

Rezinha disse...

Post fofo! :)

Vanessa disse...

Super assino embaixo. Acho esta coisa de que o "mundo virtual nos separa" algo como "a tv vai matar o cinema". Alguns dos meus melhores amigos no mundo real vieram do mundo virtual: tinha um amigo que adorava os chats do UOL e fez varios amigos. Estes amigos sao meus amigos hoje e um deles foi, inclusive, meu flatmate por 3 anos em Londres...

Lola disse...

Vc tem toda razão, pra quem está fora do Brasil as redes sociais e todos os meios de comunicação da internet ajudam a gente a não deixar de fazer parte da família, do grupo de amigos...pode parecer um exagero, mas se a gente não mantém contato frequente, as conversas vão rareando, as novidades não são contadas, o dia a dia acaba andando sem a gente.

PS: Adoro requeijão e fiquei com invejinha de não achar nada parecido aqui nos states :/

bjs, Loraine

HK disse...

Ai, que post mais fofo, Netchy!
Adorei e assino embaixo.
bjs

Marina disse...

Ebaaaa que bom que vocês gostaram! Adoro ter uma colhegas virtuais! :))))

Lívia disse...

Ai lindaaaaaa, BEIJO pra vc tbm meu amor!! Nossa q saudade de vc...

Concordo com tudo, esses dias eu tava numa mesa com 2 amigos (q vc conhece), e os dois navegando nos seus recscpetivos iphones e eu olhando pro teto!!! e hj tava contando a maior historia p uma amiga q nao vejo ha tempos (vc tbm sabe quem é) e ela nem tchum, vendo fotos no celular!! Faço questao de dar uma bronnquinah nessas horas, maior falta de educação ne?!

Mas enfim, males do mundo moderno... De qquer forma eu AMO poder contar / ouvir umas fofocas da marida em pleno expediente!! Viva a tecnologia!!! ;)

Bjos meu amore!!

Beth Blue disse...

Eu também fiz ótimas amizades através da net, principalmente na blogosfera porque não tenho Facebook (por opção própria).

Eu acho os níveis de amizade variam de acordo com a plataforma digamos assim. Eu percebo que nos blogs as pessoas se expõem mais - eu certamente me exponho mais do que devia! E assim é possível conhecer melhor o outro.

Tenho amizades virtuais mais reais do que algums próximas. Mas o meu ponto era que as pessoas hoje em dia realmente passam a maior parte do tempo na frente do computador e isso me assusta...

Bom, talvez seja por causa da idade, sou 20 anos mais velha do que você! rsrsrsrs