domingo, 6 de maio de 2012

Nham Nham Portugal


Bom, que dizer da comida de Portugal, colhegas?

Tudo bem que pode ser porque é mais parecida com o nosso paladar, muita coisa tem gostinho de "casa" e saudades, mas até agora não entendi como que ainda nao se espalhou mais a fama da culinária de lá. Na minha humirde opinião, é menos pretensiosa que a Francesa, mais confortável que a Espanhola, infinitamente mais saborosa que a Inglesa. Não comi nada de ruim naquele lugar não, do cafezinho com leite e pão com queijo e manteiga da padaria até o super jantar do Sábado a noite.

A começar pelos queijos. Que que é isso que eu desconhecia a fama dos queijos Portugueses? Experimentamos vários, mas o que trouxe pra casa (graças à mae da Catarina que me deu um hohoho - ah e Cat foi nossa anfitriã maravilhosa, pra explicar), o queijo de Azeitão é uma coisa de delícia. Tem um sabor bem forte e é daqueles que você tira a "tampa" e come a parte soft do interior com uma torradinha, um pãozinho, huuuum. E o queijo fresco então?? Não posso dizer que é melhor que queijo fresco de Minas senão perco amizades, mas vou dizer: chega lá.


O Pastel de Belém, sem condições. Eu não sabia, mas Catarina tava explicando que o pastel "de Belém" que a gente come é na verdade o Pastel de Natas, a receita "genérica" que todo mundo faz, inclusive nosso amado Habibs ;) Mas que o Pastel DE BELEM meeeesmo, é um só, feito naquele lugar simpático e antigo de Belém e que a receita é muito da bem guardada e ninguém nunca conseguiu chegar no sabor dele. Achei dificil viu, porque Pastel de Nata já é bão demais, achava impossível ficar muito melhor.

Mas nunca comi um Pastel de Natas desse, minha gente. Quentinho recém saido do forno, o mais crocante por fora e mais delicioso por dentro que já comi. Quer dizer, os dois que comi, impossivel se contentar com um. Programa quase obrigatório ir até lá e experimentar, não tem igual!

Agora, pára tudo pro nosso jantar de Sábado, num lugarzinho que chama Taberna Ideal, no bairro de Santos. É como ir na casa da Vó, informal, aconchegante, louças antigas e dispareadas e uma comida de dar dó do Daniel. Um atendimento impecável, eles explicam cada prato e ajudam no que pedir - no nosso caso, numa mesa grande de 10 pessoas, aconselharam pedir quase tudo, pra experimentar um pouco de cada coisa e foi a melhor dica que deram. Juro, que coisa maravilhosa. Não vou conseguir lembrar tudo que comemos, mas não vou esquecer tão cedo da bruscheta (tiborna) de queijo cabra com mel e alecrim, de uma das entradas numa massa folhada com mushrooms e dos pratos principais: uma Vitela com molho de shallots e batatas gratinadas e um lombo com molho da casa. Não coube sobremesa, vou ter que voltar ;)

Pra encerrar esse post gordo enooorme, não podia faltar o bacalhau néam? Pois que no Domingo os pais da Catarina fizeram um mega almoço de Páscoa com o que eu mais esperava ardentemente: Bacalhau em Natas, Bacalhau com Couve Flor e um dos meus preferidos: Arroz de Pato. Sem.comentarios. Amo demais arroz de pato e sei que é super difícil de fazer, então tenho que aproveitar quando alguém sabe fazer, e fazer bem como eles! Comemos, mas comemos MUITO, de lamber os beeeeiços hohoho.

E assim terminou nossa Páscoa! Atrasada, eu? Imagine. Só falta agora eu contar que casei nessas últimas semanas ai..... ;)

9 comentários:

mrs bailey disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Helô Righetto disse...

colhega, como assim, a culinaria portugues é mor famosa!

Fernanda disse...

Hummmm, post delicioso. Mas, como jornalista que sou, que história eh essa de deixar o lead pro final? :)

Fernanda disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Vanessa disse...

Concordo que a culinária portuguesa não tem a fama que merece. Mas é meio que proposital, os portugueses não fazem propaganda e adoram esconder o que têm. Sei porque tenho um em casa hehehehe e ele é que me diz isso.

Passei esse fim de semana prolongado no Algarve e nem preciso dizer que tive que começar uma dieta...

Graziela disse...

Marina que post delicioso, adorei.
Quanta coisa boa a gente com os olhos, com a boca e fica la no coracao, ne?
Adoro pastel de Belem, ja comi um em Portugal e nao tem nada a ver com os dos Habibis da vida mesmo.
Menina, parabens pelo casoria, voce vai contar mais, nem tava sabendo.
Muito (mais) felicidades para vc e que seu brilho nos olhos e o sorriso nos labios, continue para todo o sempre.
Abracos
Gra

Lelei disse...

Upa, parabéns pelo casório!! Que a vidinha a dois continue assim perfeitinha, sem nada mudar =)

E eu sou mais do time da Helô, comida Portuguesa é famosa sim, sô!

Marina disse...

hahahaha tkssss gente! Fer, conto do casamentinho logo mais, é que como tô atrasadona mesmo, só deixei um gostinho ;)

Lelei e Helô, pois que eu quase nunca ouvi falar taaaanto da culinária de lá quanto ouço da Espanha, por exemplo!!! Por isso que eu achava q não era taaaao famosa... me surpreendi ;)

flavholman disse...

Ma, adorei o post! Vc ficou na casa da Catarina blogueira com a Lids? Que super!!!

Meu, deu vontade de ir agora voando pra lah soh pra comer td isso!!!